Notícias

08-04-2016

Pela garantia de direitos e gestão de benefícios

Implantado ha pouco mais de 10 anos no estado do Rio de Janeiro, o sistema de Bilhetagem Eletrônica vem, ao longo desse período, sendo aprimorado de forma contínua para facilitar os deslocamentos das pessoas nos principais municípios que compõem a Região Metropolitana do Estado.


O sistema RioCard permite a integração de todos os modais existentes como ônibus, barcas, trem, metrô, vans legalizadas e o BRT. Assim, tanto portadores dos cartões valorados quanto beneficiários das gratuidades têm à disposição uma rede de transporte inteligente que, constantemente, se aperfeiçoa para prestar os melhores serviços à população. A novidade do momento é o reconhecimento facial, que garante a utilização do cartão apenas pela pessoa que a ele tem direito. A tecnologia vem sendo testada como ferramenta antifraude.


Assim que implantado, o novo procedimento vai vincular a foto do portador ao cartão RioCard por ele utilizado. Caso esse cliente seja beneficiário da gratuidade ou cadastrado no Bilhete Único, ele estará vinculado a um único cartão.


O reconhecimento facial coloca em prática um novo protocolo de segurança, que facilita a gestão da utilização dos cartões nos modais de transporte. “É um processo matemático personalizado, contendo os pontos da face do portador do RioCard, que irão complementar os dados cadastrais do mesmo, como RG, CPF, data de nascimento, filiação e outras informações pessoais que, juntas, funcionarão como a chave de segurança do cartão” – informa Carlos Silveira, diretor da RioCard TI.


A adoção dessa tecnologia representa um avanço significativo na gestão dos benefícios e subsídios associados ao cartão, permitindo apenas ao seu usuário o uso da rede de transporte com os benefícios a que tem direito. O processo visa a modernizar e integrar a tecnologia ao sistema de bilhetagem eletrônica, tornando-o cada vez mais eficiente.
Algumas cidades brasileiras já adotaram essa ferramenta e conseguiram diminuir as fraudes nos transportes públicos. Ilhéus, na Bahia, reduziu 17% dos cartões de gratuidade em menos de um ano. Angra dos Reis bloqueou por mau uso quase 10 mil bilhetes eletrônicos do programa Passageiro Cidadão. 


Na região Leste Fluminense, o recadastramento de beneficiários das gratuidades apontou a redução de 45% na emissão de cartões. Para a gerente de Gratuidades da RioCard Cartões, Renata Faria, o Rio de Janeiro também será beneficiado com a implantação desse sistema. “A RioCard está fazendo a avaliação de fornecedores e a adaptação necessária nos ônibus e nas garagens. Hoje as fraudes chegam a, aproximadamente, 25% das utilizações dos cartões” - afirma.


Mais significativo do que redução das fraudes, está o emprego dos recursos públicos nos transportes. A implantação do sistema antifraudes vai proporcionar ao governo subsidiar  viagens daqueles que realmente devem se valer do direito à gratuidade e não financiar deslocamentos de quem frauda o setor e lesa os cofres do Estado. A economia pode ser utilizada, entre outras medidas, para financiar a qualificação da rede de transportes.

topologia2 - matéria Biometria Facial.jpg

Validador---Materia Biometria-Facial.jpg

 

< Voltar para a página de Notícias
Página Anterior      Próxima Página