Perguntas Frequentes

Vale-Transporte

  1. O que é o Vale-transporte?

    O Vale-Transporte é o benefício concedido pela Lei 7.418 que permite ao empregado pagar as despesas de deslocamento entre casa-trabalho-casa. Cartão aceito em todos os meios de transporte , pode ser utilizado até oito vezes por dia. Pessoal e intransferível e recarregável pela internet.

  2. O que é o Vale-transporte Rápido (VTR)?

    Cartão que pode ser usado imediatamente após a compra, possui as mesmas características de Vale-Transporte (Benefício concedido pela Lei 7.418 que permite ao empregado pagar as despesas de deslocamento entre casa-trabalho-casa. Cartão aceito em todos os meios de transporte e pode ser utilizado até oito vezes por dia.). É um cartão pré-pago, recarregável e pode ser adquirido para ser utilizado em novas contratações, funcionários temporários ou enquanto espera o tempo de confecção de um novo cartão solicitado pelo site. 

  3. Os cartões Vale-transporte também podem ser Bilhete Único?

    Sim. Basta que no momento da solicitação o comprador escolha o tipo de cartão, cadastre o CPF do usuário, o cartão seguirá as mesmas características de benefício tarifário do Bilhete Único, com exceção do Vale-Transporte Rápido. 

  4. Os cartões Vale-Transporte são aceitos em qualquer localidade?

    Os cartões RioCard Vale-Transporte são aceitos em qualquer localidade que possua a bilhetagem eletrônica da RioCard no Estado do Rio de Janeiro. Apenas as tarifas de Bilhete Único são restritas a determinadas regiões. Bilhete Único Intermunicipal é restrito a região metropolitana do Rio de Janeiro, e Bilhete Único Carioca ao município do Rio.

  5. Qual a diferença entre as personalizações dos cartões VT?

    Personalizado Usuário – cartão pessoal e intransferível - apresenta o nome do usuário em seu verso e pode ser habilitado para Bilhete Único. Para se cadastrar no benefício, é necessário ter idade mínima de 06 anos e máxima de 64 anos. Neste tipo de cartão o usuário pode solicitar cancelamento do mesmo em caso de perda ou roubo.
    Personalizado Empresa – apresenta apenas a razão social do comprador em seu verso e não pode ser habilitado para Bilhete Único;
    Não personalizado ou “ao portador” – não apresenta o nome do usuário e razão social do comprador no verso e não pode ser habilitado para Bilhete Único.

    Obs: Nos tipos empresa e portador o usuário não pode solicitar cancelamento do cartão em caso de perda ou roubo, somente a própria empresa ou comprador.
    Somente os cartões personalizados Empresa e/ou Ao Portador podem ser reutilizados pelo comprador para novos cadastros de usuários.

  6. O que o empregador deve fazer em caso de demissão?

    Cartão personalizado usuário (apresenta apenas o nome do funcionário): O cartão pertence ao usuário. A empresa deve desassociar o funcionário pelo site e devolver o cartão ao mesmo no ato da demissão. Acessar o cadastro do usuário, inativar o mesmo com motivo: demissão. Atenção: A inativação por demissão é irrevogável.
    Nos demais tipos de personalização: o cartão poderá ser aproveitado pela própria empresa para outro funcionário e não necessita ser entregue ao usuário em caso de demissão. No caso do cartão personalizado usuário, se empresa não fizer a desassociação, e o usuário for até uma loja RioCard fazer esta solicitação, a empresa receberá uma cobrança referente ao serviço extraordinário de desassociação.  

  7. O que acontece em caso de perda ou roubo do cartão?

    A empresa deve acionar o 21 2127-4000 ou acessar o site www.cartaoriocard.com.br/paraEmpresa e solicitar imediatamente o cancelamento do cartão. Prazo para o cancelamento físico é de até 48 horas.

  8. O que acontece com o saldo do cartão cancelado?

    Somente cartões registrados no site, poderão ter os créditos remanescentes transferidos para a nova via.
    O saldo remanescente do cartão cancelado será disponibilizado para Bolsa de Crédito do Usuário, quatro dias corridos após o pagamento da cobrança gerada pela não devolução do cartão, conforme Termo de Comodato.

  9. O que acontece se o comprador não pagar o boleto referente ao cancelamento de um cartão ?

    O comprador não poderá efetuar cancelamentos futuros.

  10. O que acontece com o RioCard vale-transporte caso fique sem utilização por mais de 120 dias?

    O cartão que ficar mais de 120 dias sem utilização será bloqueado, por questões de segurança para o usuário. O saldo será mantido no cartão para uso após desbloqueio.

  11. Como desbloquear o cartão bloqueado por mais de 120 dias sem uso?

    O usuário pode efetuar o desbloqueio realizando qualquer um dos passos abaixo:

    - Dirigindo-se a uma loja RioCard (venda e multisserviços) e solicitando o desbloqueio, ou

    - Encostando seu cartão em um terminal de autoatendimento.

  12. O que acontece com o cartão saldo zero ou insuficiente?

    RioCard Vale-Transporte adquirido pelo site – deverá ser recarregado pelo site.
    RioCard Vale-Transporte Rápido - Este cartão é adquirido pelo valor de R$ 3,00 + valor do crédito predefinido. Quando o saldo fica insuficiente para o pagamento da tarifa no ônibus, pode ser entregue ao cobrador, valendo R$ 3,00. Será necessária complementação da passagem. Caso deseje reaver o resíduo, procure o tópico "Resgate de resíduo de Vale-Transporte Rápido - Regras" nesta página.

  13. É possível um comprador resgatar os créditos de um cartão em dinheiro?

    Para realizar o procedimento, basta o próprio comprador dos créditos dirigir-se à uma das lojas RioCard autorizadas, com original e cópia de RG e CPF e uma carta em papel timbrado da empresa solicitando o resgate de créditos em dinheiro. 
    Para resgate de créditos segue a lista das lojas: Nilo Peçanha, Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Niterói, Campos dos Goytacazes, São João de Meriti, Petrópolis, São Gonçalo, Teresópolis, Friburgo, Piabetá ou Macaé.

    A devolução do cartão por comodato pode ser feita em qualquer loja RioCard.

  14. Em caso de aumento da tarifa , os créditos pagos antes do reajuste podem ser utilizados com o valor da tarifa anterior? Por quanto tempo?

    Sim, por um período de 30 dias a contar da data da mudança da tarifa. Com exceção do benefício tarifário do Bilhete Único Intermunicipal pois este se altera imediatamente na mudança da tarifa.

  15. O que fazer quando meu antigo empregador não desassocia meu cartão de seu CNPJ?

    Dirija-se até uma das Lojas RioCard munido com originais e cópias legíveis dos seguintes documentos:

    - Documento original com foto: RG / CNH / CTPS / Passaporte ou Documento de Classe

    - CPF

    - Comprovante de desvínculo do atual empregador: CTPS com anotação do desligamento ou Via da homologação

    ATENÇÃO: Caso ainda possua vínculo empregatício, o atual empregador deverá autorizar o procedimento de desassociação. Solicite o formulário em nosso atendimento. 

     
     

     

  16. Verifiquei que meu cartão foi cancelado sem que eu tenha solicitado. O que isto significa?

    Por determinação da Setrans (Secretaria Estadual de Transportes do Rio de Janeiro), periodicamente a RioCard recebe um arquivo oriundo da Secretaria de Fazenda com uma lista de cartões que deverão ser cancelados pois não constam na lista de CPFs ativos.

    Caso deseje solicitar novo cartão e resgatar seus créditos, vá a uma loja RioCard portando RG e CPF originais.

  17. No caso de uma empresa que não desconta o percentual de 6% no contracheque de seus funcionários, é possível resgatar os créditos dos cartões quando ocorrem desligamentos dos colaboradores?

    Não. Deixar de descontar o percentual de 6% é uma opção de cada empresa e a RioCard não tem ascendência sobre esta opção do cliente, por isso, a regra é a mesma neste caso.

  18. O que acontece quando o valor do boleto de Emissão por Cartão Não Devolvido não é quitado integralmente?

    O sistema informa ao Comprador a existência de um boleto pendente e solicita ao mesmo que efetue o pagamento. Não é possível estornar o valor nem solicitar 2ª via até a regularização deste pagamento.

  19. Estou bloqueado para realizar novos cancelamentos no site, por que isso acontece?

    Todo boleto gerado no site "Para Empresas" terá um prazo de pagamento “contra apresentação” que contará 15 dias + 15 dias para pagamento. Após este prazo (30 dias) o sistema efetuará o bloqueio do comprador para realizar novos cancelamentos. A partir deste momento toda vez que o comprador reimprimir o boleto desejado o mesmo aparecerá com um prazo de pagamento de apenas 3 dias.

  20. Quais são as regras de compra de passagens intermunicipais rodoviárias nos guichês utilizando o cartão de vale-transporte?

    1-Não é possível o pagamento de passagens de outras pessoas com o cartão Vale-Transporte, ele é pessoal e intransferível;

    2- O limite de uso é de 24 passagens com valor máximo de R$600,00, a cada período de cinco dias, por cartão;

    3- Só será possível comprar passagens das linhas cadastradas no sistema (para consultar as linhas acesse cartaoriocard.com.br/vt clique em Consultas / Linhas rodoviárias cadastradas).

    4- Somente os cartões Vale-Transporte habilitados no site da RioCard terão autorização para efetuar o pagamento de passagens em guichês das rodoviárias.

  21. Como os funcionários podem ser habilitados?

    Para habilitar o funcionário para permitir a compra de passagens intermunicipais rodoviárias é necessário realizar a marcação dos funcionários no site da RioCard: www.cartaoriocard.com.br/paraempresa.

    A tela de inclusão de usuário possui um campo para que o comprador defina se o usuário será habilitado ou não para a compra de passagem intermunicipal rodoviária. Como padrão, este campo será sempre marcado como “Desabilitar”.

  22. Quais são as linhas cadastradas?

    Para consultar a linhas rodoviárias cadastras no sistema da RioCard para pagamento de passagens rodoviárias acesse cartaoriocard.com.br/paraempresa clique em Consultas / Linhas rodoviárias cadastradas

  23. Quais documentos podem ser utilizados para me cadastrar nos sites RioCard?

    Apenas CNPJ ou CPF, por conta da determinação de identificação do pagador de boletos registrados feita pelo Banco Central. Assim, não será possível criar um novo cadastro utilizando o CEI.

Bilhete Único Carioca (BUC)

  1. O que é Bilhete Único carioca?

    O benefício tarifário do Bilhete Único Carioca é válido apenas nas integrações entre: dois ônibus, um ônibus e o trem, e um ônibus e o VLT, dentro da cidade do Rio de Janeiro.

    Intervalo entre os transbordos: 2h30min

    Intervalo entre as integrações de ida e volta: 1h

  2. Quantas vezes por dia eu posso utilizar o Bilhete Único (BU)?

    DUAS VEZES, com intervalo de uma hora entre elas.

  3. O cartão BUC poderá ser utilizado para pagamento de passagens fora da integração?

    Sim. Neste caso você pagará a tarifa comum da localidade em questão.

  4. Onde eu encontro um posto de cadastramento?

    Clique aqui.

  5. Como funciona a integração ônibus-VLT para o BUC?

    O passageiro poderá embarcar em um ônibus municipal e integrar com um VLT dentro do município com intervalo máximo entre os dois transbordos de 2h30min e intervalo mínimo de 1h, e cada usuário deve ter seu próprio cartão.

  6. Como funciona a integração BRT-Metrô para o BUC?

    Esta integração possui regras específicas. Para verificá-las, clique aqui.

Resgate de resíduo de Vale-Transporte Rápido - Regras

  1. Sou comprador pessoa jurídica. Como faço para resgatar o resíduo de créditos do cartão Vale-Transporte Rápido?

    Se você possui cartão Vale-Transporte Rápido com valores gravados inferiores a uma tarifa modal e deseja resgatar os créditos, veja abaixo o procedimento:

    - Para Empresas: o comprador Pessoa Jurídica deverá comparecer a uma loja RioCard credenciada para resgate* apresentar ao atendente a guia de compra, cartão “casco” e carta padrão timbrada pela empresa contendo: identificação, pedido, relação de cartões, autorização para o portador e os dados bancários da empresa.

    Os dados bancários da empresa deverão estar impressos na carta apresentada, a mesma deverá ser a titular da conta declarada.

    Será realizado o processo de recompra do casco, pagando-se no momento do atendimento R$ 3,00 por unidade, limitando-se a 5 cartões por comprador ao dia.

    O valor de tarifa modal mínima, será considerado a do Município da solicitação.

    Os valores do resíduo dos cartões Pessoa Jurídica serão depositados na conta corrente da mesma com o prazo de até 15 dias a partir da entrega, com exceção da loja de Campos que necessitará de até 21 dias.

    Os clientes que ultrapassarem a quantidade de 5 cartões por dia e tiverem contrato do serviço Gestão+VT deverão entrar em contato com o Comercial RioCard para o tratamento. (e-mail: vendas@riocard.com).

    Os clientes que ultrapassarem a quantidade de 5 cartões por dia e que não tiverem contrato de serviço Gestão+VT deverão obedecer ao limite máximo de 5 cartões por vez.

    No momento da solicitação o cliente deverá preencher o formulário de pedido de resgate de créditos corretamente.

     

    *Lojas credenciadas para resgate: São Gonçalo, Teresópolis, Campos, Siqueira Campos e Santa Cruz.

  2. Sou usuário de Vale-Transporte Rápido. Como resgatar o resíduo de créditos do meu cartão?

    Se você possui cartão Vale-Transporte Rápido com valores gravados inferiores a uma tarifa modal e deseja resgatar os créditos, veja abaixo o procedimento:

    - Para você: Você deverá dirigir-se a uma loja RioCard credenciada para resgate* e solicitar o resgate dos créditos de posse dos seguintes itens – cartões VTR que deseja resgatar, guia de compra devidamente preenchida com a lista dos cartões VTR ou cartões que estejam registrados no site e documento de identidade do comprador com foto.

    Será realizado o processo de recompra do casco, pagando R$ 3,00 por unidade, limitando-se a 5 cartões por usuário.

    O valor de tarifa modal mínima, será considerado a do Município da solicitação.

    O saldo residual do cliente deverá ser resgatado a partir de 48h em nova visita a loja.

    O saldo residual dos cartões deverá ser resgatado somente aqueles cujos valores não ultrapassem saldo da tarifa modal vigente.

    No momento da solicitação o cliente deverá preencher o formulário de pedido de resgate de créditos corretamente.

     

    *Lojas credenciadas para resgate: São Gonçalo, Teresópolis, Campos, Siqueira Campos e Santa Cruz.

Serviço Extraordinário de Desassociação

  1. Posso desassociar qualquer cartão de colaborador demitido?

    Não, apenas para os cartões Vale-Transporte do tipo personalizado usuário. 

  2. O que é serviço extraordinário de desassociação?

    O Serviço Extraordinário de Desassociação é uma cobrança feita pelo serviço de desassociação realizado pela RioCard em cartões de colaboradores demitidos e não inativados pelas empresas contratantes.
    A partir de 28/03/2016 os cartões desassociados pela RioCard a pedido do usuário gerarão uma cobrança de Serviço Extraordinário de Desassociação no valor de R$25,00 por cartão para a empresa que não o inativou à época da demissão. 

     

  3. Como faço para inativar ou desassociar um colaborador que foi demitido?

    Para inativar ou desassociar um cartão você deve acessar o cadastro do usuário do cartão, clicar em alterar e mudar o status para inativo, motivo demissão.

  4. Por que devo inativar ou desassociar o cartão do colaborador demitido?

    Caso seu colaborador tenha um cartão personalizado usuário, você deve inativar ou desassociar o cartão do colaborador demitido para que o cartão fique disponível para ser associado a outro empregador e para que este tenha direito ao benefício do Bilhete Único Intermunicipal.

  5. O que acontece se eu não inativar ou desassociar o cartão (personalizado usuário) do colaborador demitido?

    Se você não desassociar o cartão de seu colaborador demitido ele poderá comparecer a uma loja RioCard de posse de seus documentos e solicitar a desassociação do antigo empregador para liberar seu cartão e seu CPF para associar ao novo empregador, gerando a cobrança do Serviço Extraordinário de desassociação para a empresa que não realizou a inativação quando deveria.

  6. O que acontece se a empresa não pagar o Serviço Extraordinário de Desassociação?

    Se o Serviço Extraordinário de Desassociação não for pago a empresa ficará impossibilitada de solicitar novos cartões até a quitação do boleto.

  7. Como faço para saber de quais funcionários se referem a cobrança do serviço extraordinário de desassociação?

    Para consultar sobre quais cartões se referem os boletos do Serviço Extraordinário de Desassociação a pagar basta acessar dentro da área logada a aba Comprador e clicar em Serviço Extraordinário de Desassociação e então clicar no Detalhe que aparece na coluna Ação da tabela de boletos.

  8. Como faço para saber se minha empresa tem boletos a pagar de serviço extraordinário de desassociação?

    Será enviado um e-mail para o endereço cadastrado pelo comprador informando sobre a existência de cobrança de Serviço Extraordinário de Desassociação. 
    Se a empresa tiver boletos de Serviço Extraordinário de Desassociação a regularizar aparecerá, ao solicitar um novo cartão, uma mensagem na parte superior da tela dizendo: “Você possui serviço extraordinário de desassociação pendente de regularização. Favor verificar aqui “. Basta clicar no link e verificar. 

     

  9. A taxa de serviço extraordinário de desassociação serve para todos os cartões Vale-Transporte?

    Não, apenas para os cartões Vale-Transporte recarregáveis solicitados pelo site do tipo personalizado usuário.

Bilhete Único Intermunicipal - Vale-Transporte

  1. O que é o Bilhete Único Intermunicipal?

    O Bilhete Único Intermunicipal é um benefício tarifário instituído pela Lei 5.628/09 que possibilita a utilização de no mínimo um transporte intermunicipal, dentro de um período determinado, na região metropolitana no Rio de Janeiro.

    Intervalo máximo entre os transbordos: 3 horas.

    Intervalo mínimo entre integrações de ida e volta: 1 hora.

    * Para verificar os valores das integrações, clique aqui.

  2. Quem tem direito ao benefício?

    De acordo com a Lei nº 7.506/16, e Decretos 45.746/16 e 46.246/18 terá direito ao benefício do Bilhete Único Intermunicipal pessoas com idade acima de 05 anos e máxima de 64 anos, moradores do Estado do Rio de Janeiro, com renda mensal de até R$3.205,20.

  3. O Bilhete Único Intermunicipal é aceito em quais transportes?

    O Bilhete Único Intermunicipal é um benefício que possibilita a utilização de no mínimo um transporte intermunicipal, dentro de um período determinado, na região metropolitana no Rio de Janeiro.

    São considerados meios de transportes intermunicipais: ônibus intermunicipal, trens da Supervia e Barcas.

    São considerados transportes municipais: MetrôRio, ônibus municipais, BRT, VLT e algumas estações da Supervia dentro do município do Rio.

    Como o benefício do Bilhete Único Intermunicipal está habilitado dentro de um cartão RioCard, ele pode ser utilizado para pagar qualquer valor de passagem com tarifa integral em qualquer meio de transporte mesmo que não tenha integração de Bilhete Único Intermunicipal.

  4. Meu funcionário pode utilizar o Bilhete Único para pagar passagens fora da integração intermunicipal?

    Sim. Neste caso ele pagará a tarifa integral da localidade ou meio de transporte utilizado.

  5. Tenho um funcionário de 65 anos e o RioCard dele possui Bilhete Único Intermunicipal. O cartão dele será cancelado?

    Não. O cartão continuará válido, não havendo interferência nem no uso nem no saldo do mesmo. O benefício tarifário do Bilhete Único Intermunicipal, isto é, o desconto na integração entre meios de transporte abrangidos por este benefício, deixará de ser concedido para clientes com 65 anos ou mais pois o cartão terá este benefício suspenso.

  6. Posso habilitar o BUI para o cartão dos meus funcionários?

    Sim. Se você quiser habilitar o benefício do Bilhete Único Intermunicipal para seu funcionário será necessário:

    • Ter cadastro no site RioCard;

    • Acessar o site da Setrans www.riobilheteunico.com.br/declaracao para declarar o salário mensal de seu funcionário;

    • Retornar ao site RioCard e continuar o procedimento normal.

  7. Tenho funcionários que possuem o benefício do Bilhete Único Intermunicipal. Preciso fazer a declaração salarial do meu funcionário imediatamente?

    É necessário que todos os seus funcionários tenham a renda declarada, se você já fez a declaração de seus funcionários não precisa fazer novamente. Os funcionários que tiverem renda máxima de até R$ 3.205,20 poderão ter o benefício do Bilhete Único Intermunicipal habilitado.

  8. Como faço para habilitar o BUI para o cartão dos meus funcionários que possuem renda entre R$ 3.000,01 e R$ 3.205,20?

    Devido ao Decreto nº 46.246 de 19 de fevereiro de 2018, a partir de 22/03/2018, a renda máxima para possuir Bilhete Único Intermunicipal habilitado no cartão RioCard mudará de R$ 3.000,00 para R$ 3.205,20.

     reativacao-beneficio-apos-declaracao-renda.pdf Passo a passo para ativação do benefício do Bilhete Único Intermunicipal dos funcionários que possuem renda entre R$ 3.000,01 e R$ 3.205,20.

    Atenção: a opção para habilitar o Bilhete Único estará disponível na área do comprador do site RioCard a partir do dia seguinte ao da realização da declaração de renda.

    O prazo para habilitação do Bilhete Único Intermunicipal no cartão após o processo via site é de até 48h, encostando o cartão em uma das 3 linhas de ônibus ou meio de transporte mais utilizados, ou imediatamente, encostando o cartão em um terminal de consulta.

  9. Para solicitar o benefício do Bilhete Único Intermunicipal para cartões novos ou segunda via preciso fazer a declaração salarial do meu funcionário imediatamente?

    Apenas para os cartões novos é necessário fazer a declaração salarial imediatamente para que seja possível habilitar o Bilhete Único Intermunicipal.

  10. Minha senha do site RioCard expirou e não consigo acessar o site da Setrans para declaração. O que tenho que fazer?

    Se sua senha do site RioCard expirou, o seu acesso ao site da Setrans para a declaração também estará indisponível.

    Você precisa primeiro alterar a sua senha no site RioCard, entrar com seu novo login e senha e somente depois disso acessar o site da Setrans para realizar a declaração de renda.

  11. Já fiz a declaração no site Setrans. Em quanto tempo preciso atualizar minha renda e/ou a de meus funcionários?

    Você deverá atualizar a renda do seu funcionário após atualizações como promoções e mudanças de salário ou desligamento.

  12. Quais direitos são desconsiderados para o cálculo e verificação da renda declarada?

    Por determinação da SETRANS (Secretaria de Estado de Transportes), nenhum direito remuneratório e/ou indenizatório, eventual ou regular poderá ser desconsiderado para efeitos da aferição da renda mensal. Assim sendo, todos deverão ser considerados para efeitos de cálculo da renda mensal bruta auferida.

    Ou seja, no momento da declaração, usuários que recebam somados à seus salários direitos como vale-transporte, vale-refeição, vale-alimentação e outros, terão sua renda declarada considerando a somatória de todos os valores recebidos.

  13. Verifiquei que o cartão do meu funcionário não está mais habilitado para BU e a informação que aparece no site é "BU suspenso Setrans". O que isto significa?

    A Setrans (Secretaria Estadual de Transportes do Rio de Janeiro) por determinação legal através de decreto, regulamentou a possibilidade de um cartão ter o seu Bilhete Único suspenso por alguns critérios, tais como menores de 5 anos, maiores de 65 anos, renda acima de R$ 3.205,20 e uso indevido do benefício. Neste caso a própria Setrans suspende o benefício do bilhete único do cartão.

    A suspensão por renda pode ser revogada se o usuário passar a possuir renda menor que o valor estipulado no decreto 45.895/17. Para isso, será necessário declarar a nova renda no site https://www.riobilheteunico.com.br/declaracao/login e depois seguir o passo a passo explicado no documento abaixo:

    reativacao-beneficio-apos-declaracao-renda.pdf Passo a passo para reativação do benefício do Bilhete Único Intermunicipal

    Atenção: a opção para habilitar o Bilhete Único estará disponível na área do comprador do site RioCard a partir do dia seguinte ao da realização da declaração de renda.

    Para completar o processo de reativação, o cliente deverá encostar seu RioCard em um validador nas três linhas de ônibus mais utilizados, após 48h, ou em um autoatendimento RioCard a qualquer momento após a realização do procedimento do site.

     

Biometria Facial

  1. Como funciona a Biometria facial?

    Para atender ao decreto 45.749/16 que regulamenta a implantação do controle biométrico, uma câmera foi instalada junto ao validador. O sistema de reconhecimento facial calcula as medidas do rosto do passageiro no momento em que ele passa o cartão. Se as medidas não conferirem com a foto do cadastro, um técnico audita o caso e emite um laudo para suspensão do benefício.

  2. Caso o sistema identifique que o usuário do cartão, não é o titular, o que acontece?

    Se for a primeira vez que o sistema identificar a ocorrência, segundo o decreto, o usuário receberá a mensagem “recadastre-se” no validador. Se o cartão for Estudante e Bilhete Único Intermunicipal, o titular terá um prazo de 5 dias úteis para recadastramento. Se for Sênior e Vale Social 10 dias úteis.

    Caso seja a segunda ocorrência, aparecerá a mensagem “Benefício Suspenso” no validador e o benefício será suspenso por 60 dias. Dentro deste prazo, o titular deverá comparecer a loja novamente para se recadastrar.

    Se for a terceira ou mais ocorrências, aparecerá novamente a mensagem “Benefício suspenso” no validador e o benefício será suspenso por 180 dias. Neste caso, o titular do cartão deverá solicitar a reativação mediante aprovação, diretamente a SETRANS.

  3. Como faço para me recadastrar?

    Você deverá comparecer a uma loja RioCard de posse dos documentos solicitados. Tais como: RG original, cartão RioCard e comprovante de residência original (conta de até 3 meses – contas de luz, água ou telefone).

  4. Após o meu recadastramento, o meu benefício será habilitado na hora?

    1º ocorrência: A RioCard irá revogar a suspensão no ato do recadastramento e você deverá aguardar 48h para que seu cartão seja reabilitado.

    2º e 3º ocorrência: Independente da data do recadastramento, você deverá cumprir o prazo estipulado pelo decreto (2º ocorrência - 60 dias e 3º ocorrência - 180 dias).

  5. Apareceu a mensagem de recadastre-se ou benefício suspenso no validador, na hora que encostei meu cartão para pagar passagem. O que devo fazer?

    Você deve comparecer a uma loja RioCard para que sejam verificados a ocorrência e laudo de seu cartão.

  6. Apareceu a mensagem de benefício suspenso no validador. O que é isso?

    Significa que você pode estar na segunda ou terceira ocorrência ou não se recadastrou no prazo da primeira ocorrência. 

  7. Qual o prazo que tenho para me recadastrar?

    Para Estudante e Bilhete Único Intermunicipal, o prazo é de 5 dias úteis e Sênior e Vale Social, o prazo é de 10 dias úteis. 

  8. O que acontecerá caso eu não recadastre dentro do prazo estipulado?

    Seu benefício permanecerá suspenso até que você realize o recadastramento.

  9. Possuo cartão Bilhete Único Intermunicipal e não tenho foto no cadastro. Com que foto o sistema faz o reconhecimento?

    A partir do momento que você passou seu cartão em um ônibus com câmeras de reconhecimento facial, o sistema fará a leitura baseado naquela imagem captada.

  10. Se o titular do cartão Bilhete Único Intermunicipal está liberado pela biometria, ele pode ser suspenso por outros motivos?

    Sim, você deverá verificar entrando em contato com a RioCard através do telefone (21) 2127-4000.

  11. Quais benefícios estão sendo avaliados pela biometria facial?

    Estudante SEEDUC, Vale Social, Sênior e BUI.