RioCard - Vale Transporte

Área do Comprador

Ajuda



1                Conceituação

 

1.1       O que é o RioCard ?

 

O RioCard é o sistema de bilhetagem eletrônica de todo o Estado do Rio de Janeiro. É uma tecnologia moderna, prática e eficiente, utilizada em diversas cidades brasileiras e também nos maiores centros urbanos do mundo.

 

O RioCard utiliza a tecnologia de cartões smartcard sem contato, que funcionam por rádio freqüência, permitindo estabelecer uma comunicação segura com o equipamento que faz a leitura dos cartões, o validador, para débito da tarifa e liberação da roleta ou recarga de créditos.

 

O cartão RioCard funciona como porta-moedas eletrônico, que substitui o dinheiro, acabando com o problema do troco e diminuindo o tempo de embarque.

 

1.2       O que é o Vale-Transporte Eletrônico ?

 

Criado em 16 de dezembro de 1985, pela Lei 7.418, o Vale-Transporte inicialmente era facultativo. Em 1987, a Lei 7.619 torna a concessão do benefício obrigatória e o trabalhador brasileiro pôde comemorar essa grande conquista. O Vale-Transporte é direito dos trabalhadores e dever de todas as empresas. Graças a esse benefício, o trabalhador só pode comprometer até 6% de seu salário líquido com despesas com transporte. Quando os custos ultrapassam esse percentual, o complemento da passagem deve ser repassado ao empregador.

 

O Estado do Rio de Janeiro possui uma característica singular, as empresas de ônibus e os operadores do metrô, barcas e trens delegaram exclusivamente à Fetranspor o processo de emissão, comercialização e distribuição do vale-transporte, inicialmente em papel e, posteriormente, em créditos eletrônicos. Isso possibilitou a implantação de uma solução única para todo o Estado, resultando em vantagem para empregadores e usuários do vale-transporte.

 

O RioCard, da Fetranspor, é a evolução do vale-transporte em papel para o vale-transporte em cartão eletrônico.

1.2.1     Como funciona o Vale-Transporte Eletrônico ?

 

O sistema baseia-se em dois itens: o cartão RioCard, que possui créditos em reais previamente adquiridos, e o validador, equipamento instalado a bordo do ônibus ou nas estações de embarque do metrô, trens e barcas. A leitura do cartão é efetuada pelo validador no momento em que o usuário aproxima seu cartão, permitindo verificar se existe saldo suficiente e então liberar ou não a roleta. Essa leitura é feita em frações de segundo, com a simples aproximação do cartão ao validador. O cartão é composto por duas placas de plástico sobrepostas a um conjunto de componentes eletrônicos, formado por uma antena e um microchip.

 

 

Ao se aproximar o cartão do validador, se inicia a comunicação entre o cartão e o equipamento de validação, permitindo a realização de transações dentro de rígidas normas de segurança, que garantem a integridade das informações envolvidas. O validador realiza a leitura do cartão e debita o valor da viagem do cartão e então libera a roleta. Caso existam recargas disponíveis para o cartão, o validador irá realizar primeiro a recarga do cartão e somente depois da recarga concluída será possível realizar o pagamento da viagem. A ilustração a seguir mostra o passo-a-passo na utilização do cartão vale transporte.

 

 

 

 

 

 

Aproxime o cartão do validador

O validador efetuará o débito da tarifa em vigor e mostrará o valor descontado

Concluída a transação, a catraca será liberada

Quando o cartão possuir crédito inferior à tarifa em vigor, a catraca não será liberada

No caso de recarga do cartão, o crédito será transferido do validador para o cartão do usuário

 

 

Os cartões de Vale-Transporte RioCard tem sua utilização restrita a oito viagens por dia e somente uma vez no mesmo veículo num intervalo de 30 minutos, como forma de evitar desvios em sua utilização.

 

1.3       Onde o Vale-Transporte RioCard pode ser utilizado ?

 

O Vale-Transporte RioCard, da Fetranspor, está sendo implantadona maioria dos municípios do Estado do Rio de Janeiro. Pode ser usado em todos os meios regulares de transporte: ônibus, metrô, trem e barcas. No portal do Vale-Transporte RioCard, na seção “Abrangência”, estão relacionadas todas as localidades e meios de transporte onde está disponível a utilização do cartão eletrônico.

 

1.3.1     Integração

 

A integração consiste na utilização seguida de dois ou mais meios de transporte (ônibus, metrô, trem ou barcas) que compõem uma viagem integrada. Para o usuário do cartão RioCard, a integração representa economia de dinheiro, pois a viagem integrada tem valor menor que a soma das tarifas dos meios de transporte utilizados, além de facilitar e agilizar o processo de embarque.

 

Quando os cartões de vale-transporte eletrônico RioCard são utilizados em integrações, o débito da tarifa ocorre de forma normal no primeiro trecho e, nos trechos seguintes, o débito será equivalente ao complemento do valor da integração. Veja o exemplo: O usuário vai fazer uso da Linha 217A (Andaraí – Carioca), tarifa R$ 2,20 e, em seguida, utilizará o metrô, tarifa R$ 2,80. O custo total da viagem é de R$ 5,00, porém a integração tem um preço diferenciado de R$ 3,60. Logo, quando o usuário embarca no ônibus, será debitado o valor de R$ 2,20 de seu cartão, e posteriormente ao embarcar na estação do metrô será debitada apenas a diferença de R$ 1,40.

 

As tarifas são válidas se respeitado o tempo limite de integração entre os meios de transporte utilizados (ver informações com as operadoras envolvidas).

Na região metropolitana do Rio de Janeiro estão disponíveis as integrações entre ônibus-ônibus, ônibus-metrô, ônibus-trem, ônibus-barcas e metrô-trem.

 

No caso dos ônibus, a identificação é feita por meio de adesivos que informam ao usuário a disponibilidade do serviço.

 

1.4       Quem pode comprar o Vale-Transporte ?

 

Qualquer pessoa física ou jurídica pode comprar o vale-transporte, bastando para isso possuir CPF, CNPJ ou CEI. Usuários cadastrados no site do Vale-Transporte RioCard podem comprar o Vale-Transporte Convencional Riocard recarregável. Usuários não cadastrados no site podem comprar o Vale-Transporte Rápido RioCard (pré-carregado) nas lojas RioCard e na rede de agências do Itaú

 

Dentro do sistema de compra de Vale-transporte eletrônico Riocard, o comprador é a entidade responsável pela compra de recargas, solicitação de novos cartões, cancelamentos, entre outras atividades.

 

1.5       Usuários de Vale-Transporte.

 

Os usuários dos cartões Vale-Transporte são aqueles que utilizam o cartão para pagamento de viagens. Os usuários são cadastrados no sistema de compras pelos compradores.

 

O comprador é responsável por gerenciar o montante de crédito a ser adquirido para cada usuário e controlar a distribuição dos créditos eletrônicos de vale-transporte para cada um.

 

Os usuários podem consultar informações sobre Recargas, endereços de lojas Riocard e telefone de contato da central de Relacionamento no portal do Vale-Transporte RioCard.

 

1.6       Tipos de cartão Vale-Transporte Eletrônico

 

1.6.1     O Vale-Transporte Convencional

 

O cartão de Vale-Transporte Convencional manteve as mesmas normas de comercialização existentes para o vale em papel, ou seja:

-     Solicitação de cartões, com prazo de entrega de 5 dias úteis após a data do pagamento, e

-     Recarga de créditos, com prazo de 3 dias úteis após a data do pagamento.

 

Os cartões solicitados são entregues na agência do Itaú indicada pelo comprador ou no domicilio do mesmo, mediante pagamento de tarifa de entrega. A primeira carga dos créditos adquiridos é realizada 48 horas após o desbloqueio do cartão, a bordo dos ônibus ou estações de embarque, além dos postos de atendimento e recarga da RioCard.

 

Os cartões de Vale-Transporte Convencional são distribuídos aos compradores (pessoa física ou jurídica) em regime de comodato. Porém, no caso de cancelamento por avaria, perda, roubo ou furto do cartão, será cobrado do comprador responsável o valor de R$ 15,00, referentes ao cartão cancelado.

 

O valor mínimo da primeira carga de um cartão é de R$ 40,00. As recargas subseqüentes têm o valor mínimo da tarifa modal do município do Rio de Janeiro (atualmente R$ 2,20).

 

Caso o cartão vale-transporte não esteja funcionando corretamente, deverá ser encaminhado a um dos postos de atendimento da RioCard para ser substituído. Os endereços dos postos de atendimento podem ser encontrados no portal do Vale-Transporte RioCard.

 

Ao efetuar um pedido de créditos para recarga, o comprador deve observar que, ao incluir um novo cartão no mesmo pedido, a recarga solicitada só será liberada em 5 dias úteis após a data do pagamento, junto com o cartão. Sendo assim, o ideal é fazer um pedido para recargas e outro pedido para cartões novos.

O cartão de Vale-Transporte RioCard Convencional que ficar mais de 120 dias sem utilização será bloqueado, por questões de segurança para o usuário, e deverá ser encaminhado a um dos Postos de Atendimento da Riocard para o desbloqueio. Ocorrendo o desbloqueio, o usuário poderá utilizá-lo normalmente. O bloqueio do cartão não afeta o saldo do mesmo.

 

1.6.1.1    Os modelos de cartões disponíveis

 

São quatro modelos de cartões para o usuário do Vale-Transporte Convencional:

-     Cartão ao Portador – tem apenas o número do cartão impresso. Não há, portanto, impressão do nome do usuário ou empresa. Este tipo de cartão pode ser associado a qualquer usuário cadastrado, permitindo flexibilidade em sua utilização. Adequado a situações onde exista grande rotatividade de mão-de-obra.

-     Cartão Personalizado Usuário – possui impresso o número do cartão e o nome do usuário. Neste caso, o cartão acompanhará o usuário, mesmo que ele mude de emprego. Este cartão permite ao seu usuário cancelar o mesmo, diretamente pela Central de Relacionamento e Televendas RioCard, não dependendo do comprador.

 

-     Cartão Personalizado Empresa – possui impresso o número do cartão e o nome da empresa ou pessoa física compradora. Permite ao comprador reutilizá-lo quando da substituição de algum funcionário, pois o mesmo deverá permanecer com a empresa.

 

-     Cartão Personalizado Empresa e Usuário – possui impresso o número do cartão, o nome da empresa compradora e o nome do usuário. Solução para funcionários com alto grau de estabilidade empregatícia, pois identifica a relação empregador/empregado.

 

1.6.2     Vale-Transporte Rápido

 

O cartão de Vale-Transporte Rápido é produzido com um crédito de valor fixo e tem como característica principal a disponibilidade para uso imediato. O cartão pode ser utilizado em qualquer meio de transporte, independente do valor da tarifa, nas empresas de transporte que já possuírem os equipamentos de validação instalados.

 

O cartão de Vale-Transporte Rápido é como um moedeiro eletrônico, com carga de créditos nos valores de R$ 40,00 ou R$ 80,00.

O cartão de Vale-Transporte Rápido está disponível para venda em algumas agências do Itaú, e lojas de atendimento RioCard. O processo de compra é através do preenchimento da guia de compra (obrigatório), com pagamento em dinheiro. A relação dos pontos de venda está disponível no site do Vale-Transporte RioCard, na área pública (item “Consultas” > “Pontos de Venda e Entrega” > “Vale Rápido”) ou através da Central de Relacionamento e Televendas RioCard.

 

O cartão de Vale-Transporte Rápido, com saldo inferior ao valor de uma passagem ou sem saldo, valerá uma passagem da tarifa modal do município onde estiver sendo utilizado. Portanto, ao aproximar o cartão do validador, se aparecer a mensagem “Saldo insuficiente” ou “Saldo zero”, o usuário poderá viajar, desde que entregue o cartão ao cobrador como forma de pagamento. No caso de ônibus com tarifa de valor mais alto, será necessária a complementação em dinheiro.

 

O cartão de Vale-Transporte Rápido oferece ao usuário uma vantagem, em caso de perda ou roubo do cartão, basta solicitar o bloqueio dos créditos. Para isso é indispensável que o comprador faça o registro dos cartões adquiridos, através do portal do Vale-Transporte RioCard na Internet, caso contrário não será possível proceder com o cancelamento do cartão. O registro dos cartões está disponível no primeiro dia útil após a compra e pode ser feito em no máximo três dias úteis.

 

O prazo para efetivação do cancelamento é de 48 horas, e o crédito remanescente do cartão cancelado estará disponível para o comprador no quinto dia útil, devendo ser transferido para um cartão recarregável (Vale-Transporte Convencional).

1.7       Seguros Riocard

 

A RioCard, preocupada com o bem-estar, segurança e tranquilidade de seus usuários, desenvolveu em parceria com a Itaú Seguros, uma apólice de Acidentes Pessoais Coletiva, o Seguro RioCard, um seguro de acidentes pessoais coletivo, que protege o seu funcionário em caso de imprevistos.

Contratando o Seguro Riocard, você tem 3 vantagens em um único produto:

 

-     Garante proteção ao seu funcionário/empregado no caso de invalidez permanente total ou parcial por acidente;

-     Garante uma indenização à família do seu funcionário/empregado, em caso de sua morte acidental;

-     Garante o reembolso ao seu funcionário/empregado das despesas médicas hospitalares e odontológicas por acidente*

 

* Cobertura opcional.

 

Para mais detalhes sobre o Seguro Riocard, consulte o portal do Vale-Transporte RioCard.

 

Versão 2.97.8